11 de janeiro de 2019

Sobre o LABHD-UFBA

As mudanças e inovações tecnológicas sempre estimularam alterações nas relações sociais e, ao mesmo tempo, se desenvolveram a partir de formas de organização social específicas que regularam os seus usos. Nas últimas décadas, nós presenciamos a rápida difusão das tecnologias digitais de informação e comunicação (TDCI’s). Isto vem alterando diversos aspectos da vida em sociedade tais como: a relação tempo e espaço; criando novas formas de consumo; estabelecendo novos parâmetros, possibilidades e formas de regulação e controle de relações sociais; novas formas de busca, compartilhamento e indexação de informação e conhecimento; e, também, profundas alterações na maneira como fazemos ciência.

Atualmente, todas as grandes universidades do mundo possuem laboratórios de humanidades digitais. Nós temos, para citar alguns dos mais importantes, o Yale University Library Digital Humanities Laboratory (DHLab), o Center for Spatial and Textual Analysis (CESTA) da Universidade de Stanford e o Centre for Digital Humanities uma colaboração da Universidade de Amsterdam, a Universidade Livre de Amsterdam e o Royal Netherlands Academy of Arts and Sciences. De modo geral, as diferentes iniciativas oferecem espaço e recursos para pesquisadores trabalharem com métodos digitais para investigar questões humanísticas.

O LABHD-UFBALaboratório de Humanidades Digitais da UFBA, surgiu em 2018 junto ao Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais (PPGCS) e o Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTI/UFBA). O laboratório está devidamente cadastrado no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq e vem estabelecendo parcerias com universidades e órgãos de pesquisa nacionais e internacionais tendo como princípio orientador promover a confluência entre as tecnologias digitais e o ensino, pesquisa e extensão nas ciências humanas e sociais. De maneira esquemática, o laboratório teria como objetivos: a) contribuir para a difusão de uma prática de pesquisa/ensino e extensão digitalizada; b) promover investigações sobre os impactos no uso de tecnologias digitais; c) a criação e repositórios de dados digitais abertos para os diversos pesquisadores; e d) promover a aproximação e o diálogo entre as humanidades e o campo das tecnologias.

Canal no Youtube

Instagram

Twitter